INFORMAÇÕES

ÓBITO NO DOMICÍLIO

ÓBITO EM LAR DE TERCEIRA IDADE

Ocorrido o óbito na residência habittual do falecido, de um familiar ou de alguém a quem estivesse a cargo, deverá ser contactada a Agência funerária Cordeiro.

O médico assistente ou de família deverá igualmente ser contactado para certificar o óbito. Não sendo possível, deverão ser contactadas as autoridades competentes, afim de serem efetuadas as formalidades legais.

Ocorrido um óbito num lar ou casa de saúde, será a própria instituição a contactar os familiares. Após a comunicação do óbito, deverá ser contactada uma agência funerária, afim de dar início ao processo do funeral.

Obtido o acordo entre a agência funerária e a família (ou alguém nomeado para o efeito), a instituição deverá ser informada qual a agência responsável pelo serviço fúnebre.

ÓBITO POR ACIDENTE, CRIME OU SUICÍDIO

ÓBITO POR CAUSAS NÃO-NATURAIS

Se o óbito ocorreu na sequência de um acidente de viação, acidente de trabalho, suicídio, afogamento, crime, etc., deverão ser contactadas as autoridades competentes (P.S.P. ou G.N.R.) da área onde se verificou o ocorrido.

Esta comunica de imediato o ocorrido à autoridade de saúde e delegado médico do Ministério Público. Nestes casos, é decretado por lei um exame de autópsia ao corpo do falecido.

Os familiares deverão contactar uma agência funerária, após a informação das autoridades oficiais sobre a data e hora da referida autópsia (as autoridades mantém os familiares informados durante o decurso do procesSo).

Ao ficar responsável pelo corpo, a Agência Funerária Cordeiro realiza todas as formalidades do serviço fúnebre. Compete-nos informar a família sobre a realização da autópsia e os respetivos procedimentos legais.